Concorrência da Nova Marca do PMDB

O PMDB está mudando. Sempre fomos MDB, mas a ditadura nos obrigou a mudar de nome. Vamos agora deixar o “P”, de partido, no passado e voltar ao nome de nossa fundação: Movimento Democrático Brasileiro. Não se trata de uma mera alteração. Essa mudança simboliza um novo momento do nosso partido e da política brasileira. Vamos reforçar nossos valores históricos e nos aproximar ainda mais das vozes das ruas. Queremos mais participação popular na vida do partido e isso começa na definição do nosso nova marca.

O autor da proposta vencedora será contratado e receberá
R$ 30 mil para desenvolver o projeto.

Confira as etapas da concorrência

Clique nos números para ver mais detalhes
1

Cadastre-se e envie sua marca

Acesse e preencha o formulário de inscrição. Após preenchimento e concordância com os termos, envie sua marca.

Feito envio, será gerado um recibo. Imprima e guarde-o.


2

10 melhores vão para votação popular

Os 10 melhores trabalhos selecionados pela Comissão Julgadora do PMDB serão colocados para votação popular aqui no hotsite.


3

Dos 3 melhores, o melhor será escolhido

As 3 propostas que obtiverem mais votos nesta etapa serão enviadas ao presidente nacional do partido, que com o suporte dos designers convidados, selecionará apenas uma que será classificada em 1º lugar. A marca escolhida pode sofrer ajustes após concorrência, a fim de ser utilizada como marca oficial do PMDB.



História do partido

Em um período marcado por repressão e violência, o Movimento Democrático Brasileiro nasceu em 1965 como a única força política legal de oposição ao regime militar. Registrado oficialmente em 1966, após a instauração do bipartidarismo político resultante do Ato Institucional nº2 do regime, o grupo foi construído a partir da união de diversas lideranças provenientes de partidos extintos pela ditadura. Tais difíceis condições forjaram o partido como é até hoje: diverso, democrático e sem medo de lutar pelos interesses dos brasileiros.

Desde o início, os desafios nunca foram poucos. As disputas contra a ARENA, partido do regime, eram duras e desiguais. Afinal, como acreditar na vitória quando seu oponente é quem faz as regras? A ditadura não tinha limites para excluir o MDB do poder. No entanto, a coragem de brasileiros como Ulysses Guimarães, Tancredo Neves e Teotônio Vilela se mostrou maior do que as táticas do regime.

Esse sentimento se espalhou pelo país. O partido foi responsável por levantar as bandeiras desejadas pela população. Foram anos muito difíceis, mas aos poucos o regime foi cedendo às vontades do povo. A ditadura, enfim, acabou. Conseguimos o direito ao voto direto. Os partidos puderam se organizar novamente. À esquerda ou à direita, ninguém pode negar: as vitórias duramente conquistadas pelo MDB com apoio popular constituem hoje os pilares de nossa democracia.

Mas afinal, por que PMDB e não MDB? A ditadura acabou, mas caiu atirando. A reforma política imposta pelo general Figueiredo – o último do regime militar – exigia o “P”, de partido, no início das siglas – o que foi visto como uma clara tentativa de afetar o prestígio conquistado pelo partido sob alcunha de MDB. Para um partido que enfrentou problemas tão maiores no passado, a vingança mesquinha do regime em nada mudou sua luta. O PMDB seguiu em frente e foi protagonista na Assembleia Constituinte que resultou na gloriosa Constituição de 1988.

De lá pra cá, muita coisa aconteceu. Novos partidos foram criados, alguns por ex-integrantes do PMDB. Uns saíram, outros entraram, mas os valores do partido continuam os mesmos. Em todos os desafios das últimas três décadas, da estabilização da moeda, do combate à desigualdade social, na recuperação da economia, podemos nos orgulhar de sempre estar no lado certo da história: sem medo da luta, dispostos ao diálogo, caminhando junto com o povo brasileiro.

Em um novo momento da democracia brasileira e da política mundial, queremos reforçar as origens do partido e nos livrar de um triste resquício da já distante Ditadura Militar. Voltaremos ao nosso nome de fundação, que é também o que melhor nos define. Um partido que ouve as vozes das ruas: o Movimento Democrático Brasileiro.

Evolução da Marca

1984

1990

1994

Atual

Concorrência Logo 2017 PMDB

2017

1984

1990

1994

logo

ATUAL

Concorrência Logo 2017 PMDB

2017

FAQ

A concorrência tem como objetivo a criação e a escolha de uma nova identidade para o PMDB. A dinâmica vai definir um fornecedor que desenvolverá a nova identidade de marca do partido.

O candidato deve se cadastrar no site e enviar até três projetos de nova marca para o partido.

Qualquer um com mais de 18 anos e que tenha empresa para emitir nota pelo serviço.

Não.

Não.

Sim, será necessário emitir nota.

O envio será feito pelo site, após cadastro, até às 23:59 do dia 15 de setembro de 2017.

O arquivo deverá estar em um dos seguintes formatos JPG/PNG/BMP/TIFF, com resolução mínima de 800×600.

Projetos podem ser enviados até às 23:59 do dia 15 de setembro de 2017.

Cada candidato poderá enviar até três projetos.

O autor do projeto escolhido vai receber o valor de R$ 30 mil.

As propostas serão avaliadas pela Comissão Julgadora do PMDB, composta por 01 representante dos seguintes Nucleos do partido: Juventude PMDB, PMDB Mulher, PMDB Afro, PMDB Sindical, PMDB Socio Ambiental, PMDB Tradicionalista, além de um representando a Fundação Ulysses Guimarães, da Presidência do PMDB e 3 Designers convidados. Os critérios de escolha são: Criatividade (inovação conceitual e técnica): 25%; Originalidade (desvinculação de outras marcas existentes): 25%; Comunicação objetiva (concisão e universalidade): 25%; Relação com o conceito, o tema e o objetivo geral do PMDB: 25%.

Após o fim do envio de projetos, a comissão julgadora vai escolher os 10 melhores projetos para votação popular. Os 3 trabalhos mais votados serão levados à comissão julgadora que vai escolher o vencedor.

 O vencedor da concorrência deverá desenvolver a nova identidade do PMDB com os seguintes materiais: apresentação criativa do logotipo, arquivos fonte do Logotipo vetorizado e suas variações de aplicações, aplicações em papelaria e materiais de brinde e manual de identidade visual e uso da marca contendo todos os itens exigidos no item 7.1 do regulamento da concorrência. Cabe também ao vencedor emitir nota de prestação de serviço no valor de R$ 30 mil.

Tanto o vencedor como os demais participantes cedem e transferem para o PMDB em caráter definitivo, pleno e irrevogável, todos os direitos autorais sobre todas os materiais criados, para qualquer tipo de utilização, publicação, reprodução por qualquer meio ou técnica.

Ainda tem dúvidas? Envie um email para duvidas@novamarcapmdb.com.br

Foram mais de 500 trabalhos recebidos. Um resultado extraordinário, só comparável à qualidade das marcas que chegaram a nós.

Após as primeiras avaliações, três marcas foram selecionadas e passaram por algumas adaptações para atender critérios técnicos da legenda. No entanto, na avaliação democrática da direção do partido, não houve unanimidade na escolha entre as selecionadas. Assim, a Executiva Nacional e os demais membros do partido decidiram, nesse momento, manter a antiga logomarca com uma única alteração: a retirada da letra “P”.

Com isso, cancela-se a concorrência com a ideia de uma nova que será feita, sem ainda uma data definida. Todas as informações, uma nova data e um briefing detalhado com orientações de quais elementos a nova marca deve ter serão disponibilizadas tão breve haja uma definição interna. Quem participou da primeira concorrência também poderá fazer parte da segunda até mesmo com as mesmas ideias que serão julgadas novamente à luz de um briefing mais específico. Agradecemos as participações e contamos com a compreensão e participação de todos na futura concorrência.

Agora, o PMDB volta a ser o MDB, com um passado que nos enche de orgulho e um futuro com um Movimento cheio de realizações.